segunda-feira, 21 de março de 2011

O que vou fazer sem os muros?

Tres anos atrás, quando deixei os Estados Unidos para viver na Itália,não foi Veneza nem a casa na praia o que me atraiu. Foi esse Homem...
O mesmo acontece agora. Não viemos para a Toscana por causa de uma casa...
Desde que nos encontramos, é a inocência que buscamos.
...
Não seremos prisioneiro ,emocional ou físico,hesitando diante da porta escancarada da sua cela,tímido e incerto de querer sair. " O que vou fazer sem os muros?", pergunta a si mesmo. Então ,começa a cosntruir outras barreiras para limitar  sua liberdade - cometer o mesmo crime,se casar com a mesma pessoa, tomar o mesmo trem, encontrar a o mesmo emprego, escrever a mesma carta, o mesmo livro. As pessoas que buscam mudanças, novos começos, outro tipo de vida, às vezes imaginam que encontrarão tudo isso pronto à sua espera simplesmente porque mudaram de endereço ou foram viver em um lugar diferente. Mas uma mudança de endereço - por mais exótico que ele seja - não passa de uma "transferência" . E, no primeiro momento em que olham à sua volta,as pessoas percebem que tudo aquilo que acreditavam ter deixado para trás na verdade foi junto com elas. Tudo. Portanto, se temos um plano neste primeiro estágio, é revigorar nossa vida, Transformá-la em vez de repeti-la...






Uma semana maravilhosa e surpreendente a todos ...