terça-feira, 3 de julho de 2012

E que seja nós dois

Deixar pra trás a novidade reconfortante que é você em minha vida?
Você que me acalma, me intimida e me perturba?
Não consigo te deixar lá atrás sem sentir receio por estar deixando a melhor parte de mim em apuros.
Desde quinta, minha vida mudou, foram tantas novidades que você trouxe, me entenda.
E essa saudade insana e desconcertante?
Há dois dias que sinto meu sangue arder e consigo sentir a sua exaustão ao chegar desanimado ao meu coração...
Meu cérebro vaga e me perco nas direções e qualquer ponto em que o meu olhar percorra, termina na lembrança do seu sorriso assustado e perplexo quando encontrou o meu.

Este tem sido os meus dias, os meus status inundados de dúvidas e certezas e que tem me roubado o norte e que me quer de volta em você do jeito certo, do jeito  errado,do seu jeito, do meu jeito sem jeito, do jeito que tiver que ser 

e que seja.

                                                           ♥


Vem para que eu possa acender incenso do nepal, velas da suécia na beirada da janela, fechar charos de haxixe marroquino, abrir armários, mostrar fotografias, contar dos meus muitos ou poucos passados, futuros possíveis ou presentes impossíveis, dos meus muitos ou nenhuns eus. vem para que eu possa recuperar sorrisos, pintar teu olho escuro com kol, salpicar tua cara com purpurina dourada, rezar, gritar, cantar, fazer qualquer coisa, desde que você venha, para que meu coração não permaneça esse poço frio sem lua refletida. Porque nada mais sou além de chamar você agora, porque tenho medo e estou sozinho, porque não tenho medo e não estou sozinho, porque não, porque sim, vem e me leva outra vez para aquele país distante onde as coisas eram tão reais e um pouco assustadoras dentro da sua ameaça constante, mas onde existe um verde imaginado, encantado, perdido. Vem, então, e me leva de volta para o lado de lá do oceano de onde viemos os dois.'
                                                 C. F. A.