segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Todas as gavetas da minha vida estão cheias e abrem e fecham sem emperrar...



Até que enfim um tempo para passar aqui e deixar mais claro ainda que o tempo continua não sendo nada...
E que um pouco tempo pode estragar tudo e um outro pouco pode consertar... Porque em tão pouco tempo, mais uma vez, ela é tomada de assombro por essa enxurrada de novas, todas boas...
E mais uma vez ela pode saber que o tempo perdido no erro é mais do que compensado no acerto...
E que o tempo do erro não é só perdido, já que é todo revertido na certeza do acerto...
E se ela estiver errando de novo será um novo erro...
E para tal ela se desarma, como se desarmou todas as vezes, conscientemente ou não...

E ela aprende, humildemente, que não há acerto maior do que mudar de idéia, deixar paradigmas jogados pelo caminho que sempre teimou em escolher... Porque a mais forte das certezas que sempre carregou foi aquela que a permite mudar de idéia...
E só é possível lamentar por aqueles que não têm a coragem de encarar o novo...

Ela também já sabe que a sanidade, ainda que breve, recente, essa paz, compensa de longe qualquer tempo de mágoa e loucura...
O medo é defesa, mas azar daqueles que o têm na medida que paralisa...
não há tempo ou regra para doer e curar...


 A Maria: ela aprendeu...

... recentemente...

- se alguém empurra, levanto mais rápido...
- a mágoa apaga o amor...
- o amor pode  e será calmo e correspondido...
- amor bom é aquele que não dói e não o que me atira numa piscina rasa de fundo escuro...
- posso enlouquecer ou ser a mais sã. dependo sempre do ambiente...
- a idade é sim um estado de espírito...
- ser quem eu sou não é ter um defeito congênito...(às vzs)...
- gentileza não coloca em xeque a independência...
- posso ser uma lady sem perder a força...
- posso falar "nós" sem me tornar frágil...
- fazer planos com alguém não é abrir mão dos meus, e sim ampliá-los...
- relacionamentos não precisam ser caóticos...
- dividir só acrescenta...
- não sou só eu que espero... alguém também pode esperar por mim. com a diferença de que na segunda hipótese vale a pena...
- não sou tão chata quanto imaginava...
- sou tão inteligente quanto todos dizem...
- se há duas mãos, eu posso sim ser tolerante...
- fazer novos amigos é acumular felicidade...

A Maria

Aprendeu faz tempo, mas teve certeza absoluta:

- O Rio de Janeiro é o melhor lugar do mundo...
- tenho os melhores amigos do planeta, mesmo que às vezes eles não saibam disso...
- minha paz não tem preço... mas qualquer risco a ela custa caro...

E dentre todas as coisas novas que ela foi obrigada a absorver num tempo tão escasso, uma das mais importantes foi constatar uma grande novidade a seu próprio respeito: é absolutamente intolerante com quem a magoa...

Por mais absurdo que pareça, nunca tinha acontecido e é só por isso que ela não deixava ninguém partir...

Mas conhecer a mágoa mudou tudo e agora ela sabe sumir sem deixar rastro, sabe não sentir saudade, sabe virar as costas e sair andando quase como se nada tivesse acontecido...
Ela não enxerga sequer a cicatriz do corte desse coração novinho em folha, que carrega somente as marcas anteriores, as dores quase cultivadas por terem valor de fato...

A mágoa apagou absolutamente tudo, inclusive a própria mágoa...


Não vai ser o sapato molhado de chuva no ar condicionado que congela, ou o saldo negativo no banco, ou a pressa da chefe, uma leve dor de cabeça, ou o despertador que teima em interromper meus sonhos...
Prometi que pelo menos por um tempo nenhum aborrecimento cotidiano vai me tirar esse sorriso besta da cara...

Porque depois de caminhar tanto, de esperar tanto, conheci essa coisa que todo mundo busca e eu não acreditava que poderia existir...A Paz...
Está tudo em seu devido lugar...
Num lugar que nunca esteve e eu sempre tentei colocar...
Todas as gavetas da vida estão cheias e abrem e fecham sem emperrar...
Os quatro pés da mesa têm o mesmo tamanho e o chão não tem buracos ou saliências...Claro que sei que as coisas são incertas, mas com o revés eu sempre soube lidar. Mas agora eu lido com a sorte e vou fazer com que ela faça definitivamente parte da minha vida...