quinta-feira, 9 de junho de 2011

O que eu sinto é um afeto tão grande...



Você nem sabia do livro e me chamou de menina má...E me caiu como cai um daqueles vestidos após uma rigorosa dieta...Devolvi o elogio te chamando de menino bom e de repente saquei que será dessa forma que sempre te chamarei, menino bom...Good boy, bon garçon em francês como no livro...
Ouvi o menina má e o eu te amo deixado ser escapado automaticamente sem você se dar conta...E depois vi a vergonha que você sentiu por ter traído a si mesmo...E ri do seu jeito de  me olhar, com uma cara muito da sem graça percebendo o ato falho, parecia um dos meus sobrinhos quando fazem algo errado, só q eles não se envergonham, como nós adultos ,do que fazem ou dizem...
Mais uma vez as horas não exitiram e quando vimos já era hoje...E percebi que após você , que sempre após você, as pessoas me olham de uma forma diferente...Sei lá porque...Talvez  pelo fato de eu nutrir um carinho enorme por você, automaticamnete eu goste mais de mim e não tem nada mais convidativo do que uma pessoa que se goste...
Terminei o livro ontem pela manhã e de imediato, senti uma dor no peito daquelas que só as leituras me causam...Percebi que não ia mais ler a menina má e ficou de resíduo o amor tocante do bom menino por ela...
E eis que de repente sou chamada de menina má...
Não sei se sou a sua menina má...sei que tenho sido a sua menina...

E tenho gostado,aceitado,permitido e retribuído da forma mais natural possível...

Eu gosto cada dia mais de cada centímetro que te compõe
Não sei se o que é mas quero usar todos esses dias futuros e possíveis pra descobrir...

De alguém que nutre por você um sentimento tão tranquilo e sereno que ainda falta definir como ele vai ser chamado...

*"Poderia simplesmente não se chamar...Para não significar nada e dar sentido a  tudo"...

*Moska , Não deveria se chamar amor...



Beijos a você que é dono dos meus melhores beijos...