sábado, 28 de abril de 2012

Dos balanços

Feliz e triste, cheia de alegria e de aflição, segura e medrosa, amada e renegada, paciente e zangada, pacífica e arredia, completa e vazia...Constituindo-se

Talvez não possa haver felicidade nesse planeta sem um peso igual de dor que deixe tudo equilibrado  em alguma balança desconhecida.
Sabe aquelas pessoas irritantes e que não desistem nunca?

Então...

Ontem eu terminei  com o livro e com  o seriado e hoje, com  a culpa...