segunda-feira, 9 de abril de 2012

O lado positivo da força




Quando minha mãe via que algo não iria dar certo, ela não usava de sutilezas, era direta... Depois se colocava lá no lugar dela, pronta p correr e me segurar. 
Nunca me deixou sozinha. E me ensinou desde cedo a enxergar que as minhas decisões seriam só minhas e as consequências dessas decisões, sempre esbarrava em quem me amava.
Percebi muito cedo que o meu caminho era só meu, mas que eu hospedava vez em quando alguns viajantes.
 
Daí adquiri a responsabilidade.

A minha mãe era minha maior colaboradora, a minha torcedora mais fiel .
Minha mãe vibrava como ninguém. E ontem, ela olharia pra ele e tudo que eu não recebi  e não se conformaria que fosse só isso,  quando eu poderia receber  mais. 

E aí, se ela ainda tivesse aqui e eu não tivesse no alto da minha maturidade,  caberia a mim consolá-la; 

Não posso mais consolá-la com minhas decisões estranhas, porque elas nem existem mais.
Eu posso continuar na dúvida ainda do que eu quero e acredito que é isso que me constitui. Mas, eu sei exatamente o que não aceito, o que não quero pra mim.
Aprendi a buscar tudo o que eu quero e somente aceitar o que fizer parte do lado positivo da força.

Minha mãe e suas tantas coisas sabidas.