segunda-feira, 16 de maio de 2011

Tenho tentado manter esse ambiente limpinho...






Nessa minha  mais nova e madura encarnação, eu abracei  a idéia de que maturidade significa calcular o  risco muito antes de avaliar a recompensa, e que sucesso e felicidade na vida se conquistam tanto evitando os erros, quanto deixando a minha própria marca no mundo...
Então, não sei se eu posso ...Desconfio que eu não deva...Mas esse receio só faz com que meus pensamentos tomem forma...A sua forma...
De repente vc mudou td...De repente você excluiu minhas dores e  meus dramas de um passado que fazia minha vida ter razão...
Eu me sentia confortável com meus monstros...Me reconhecia nas minhas mágoas e apreciava a dor que a falta dele me fazia...
Convivia com a decepção de um término de uma relação dolorosa e traumática...
Me escondia num sonho que não foi realizado...
Era minha gde defesa o amor que eu nutria carreagdo de mágoas...
Mas, ai vc apareceu e eliminou todos esses resíduos que me constituíam...
Hoje, tenho um ambiente limpo, arejado, quase organizado e cheio de esperanças...
Você se tornou o mais novo inquilino...
Tenho tentado manter esse ambiente limpinho...
São tantas as situações vividas pensando você, em que meu coração gelou, que meu estômago revirou e que minha mente de repente cai em ciladas sem vergonhas...
Estou sem razões...Me encontro monstruosamente passional...
Tenho necessidades vitais nas quais estão incluídas seu olhar...seu mágico olhar...seu sorriso infantil...a sensação do seu corpo no meu...O seu cheiro...A sua voz...
Armei (ou penso que tenha) uma estratégia de fuga...
Fugi por muito tempo de  uma certa magia ...Uma certa compatibilidade e identificação e fui atropelada por você...
Estou vulnerável e enjoada e perdida e assustada...
Não tenho planos por mais que eu tente montá-los...
Não tenho certezas por mais que eu as procure...
Não acredito na reciprocidade por mais que ela se apresente óbvia...
Tenho 15 anos de novo e uma plateia ansiosa pelo desfecho desse furacão ...
Não sei onde foi parar a coerência que esteve sempre ao meu lado...
Só quero descobrir o mundo de novo e aprender uma vez mais que não sou a dona da situação, Nem do jogo...

Explicação,  isso requer?


Beijos a quem é de beijos...