quinta-feira, 19 de maio de 2011

Tudo o que eu sou...









Por que não? Podia dizer uma lista de porquês não. Uma, duas, dez listas. Frente e verso num papel A1. E se der pra ser por e-mail, te mando um pdf recheado. Porque não chegou a hora. Porque ele não é o que eu imaginava. Porque é um absurdo. Porque não sou disso. Porque não é o que eu estava pensando. Porque está tudo errado. Porque pelo amor de Deus, só eu estou vendo que isso é uma furada? Porque convenhamos, não vou me rebaixar a tanto. Porque não preciso disso. Porque é exatamente aquilo que eu disse que nunca faria. Porque já passei dessa fase. Porque se nem nessa fase eu fazia uma coisa dessas, não é agora que vou fazer. Porque tenho mais com o que me preocupar pra ter que arranjar uma dor de cabeça desse tamanho. Porque para pra pensar: preciso? Não preciso. Porque tem mais coisas entre o céu e a terra. Porque posso perder uma oportunidade de fazer o que é certo gastanto meu tempo com uma besteira dessas. Porque ele tem que ser mais. Porque eu não nasci pra isso. Porque eu quero mais. Porque veja bem: você acha mesmo que é suficiente? Porque tudo bem, eu concordo, não me faria tão mal. Porque é lógico que eu estou aqui até agora porque espero do fundo do meu coração que a perda de tempo não seja tão grande. Porque sabe como é, foram umas taças de vinho e tudo bem, um talvez, um pode ser, um quem sabe. Por que não, né?


http://paradoxo.me/blogs/desassossegos/nao/