sábado, 26 de maio de 2012

Porque hoje é o meu aniversário





Já sujei a roupa por causa de menstruação.
Já disse NÃO por puro orgulho, e SIM por carência.
Já tive pessoas falsas.
Já cantei quando devia gemer.
Já agradeci aos céus por decepções amorosas porque sabia que ia emagrecer.
Já tive queimaduras por causa do sol, e desisti dele.
Já disse que odiava quem amava.
Quero engravidar, mas nãos sei se quero ser mãe.
Já disse que Deus não existia...
Já tive provas de que Ele existe...
Já me achei menor do que muita gente, já me achei mais especial do que outras também.
Aprendi a algum tempo que diferenças apenas acrescentam.
Sinto a energia das pessoas e é isso que determina se meu coração conseguirá amá-las ou não.
Amo muita gente com quem tenho pouco contato. E não tenho carinho algum por algumas com quem convivo quase todos os dias.
Passei quase todo o ano de 2011 chorando, mas  estou linda, bela e sorridente em todas as fotos.
Reclamo, reclamo, mas sei que não sou vítima de nada. A reclamação é só birra de menina dramática... Passa em minutos.
Gosto menos de mim cada vez que jogo lixo na rua ou deixo a raiva e o medo me dominarem.
Todos os dias tento controlar meus instintos e adoro quando consigo.
Não acredito que não precisamos de ninguém para ser feliz. Nascemos para viver em sociedade e são estas relações que nos moldam.
E não há um dia sequer que não agradeça ao universo por viver.
Choro sozinha, choro no ônibus, no mercado e no trabalho.
Sinto saudade dele ouvindo música. E dói, ainda!
Aprendo a gostar de músicas por carinho à algumas pessoas.
Comi muita pasta de dente qd era criança.
Não tenho mais cólicas terríveis todo mês.
Já tive tres grande amores.
Quero ter vários outros.
Acredito nos meus sonhos, mas tenho sonhos simples.
Não gosto de dirigir.
Quero casar no campo.
Gosto de gente, de sentir, de viver com pessoas, de acrescentar e ser acrescentada por elas.
Sempre tive diários e alguns ex liam e isso me trazia problemas.
Hoje eu tenho o blog e resolvi há algum tempo escrever nele.
Observo pessoas para me servirem como exemplo daquilo que quero e do que não quero.
Não tenho todas as respostas, e sei que no dia que tiver estarei morta.
Não tenho mais medo da morte. 2010 levou o meu maior amor...e me tornou uma pessoa melhor ...minha mãe me deu lições até quando se foi...
Acho lindo gente que sabe viver.
Acho mais lindo ainda gente que morre com dignidade.
Me entreguei sem raciocinar, já fui sacaneada.
Já peguei carona com estranhos.
Amei  um cara comprometido.
Já corri muitos riscos, mas não tive medo.
Já fiz testes de gravidez, já tomei pílula do dia seguinte.
Não consigo guardar raiva de nada nem de ninguém, mas aprendi a me distanciar.
Qualquer prazer me diverte.
Qualquer sorriso barato me desmonta.
Qualquer pedido de desculpas me leva de volta.
Cafuné me dá sono.
Não sinto cócegas nos pés.
Só me banho na água fria.
Adoro me despentear.
Ando largada. Amo dançar.
Gosto de homens inteligentes emocionalmente. (É fato).
Já briguei horrores com meus pais.
Apago sempre tds as chamadas dos meus celulares,tds os e-mails , tds os torpedos, gosto do clean, do limpo...
Acho que honestidade é obrigação e não virtude.
Não consigo ser má
Sinto culpa.
Tenho um sexto sentido e uma intuição de dar medo em muita gente.
Desde o colégio escrevo cartas de amor para minhas amigas darem aos namorados.
Já chorei tanto em alguns lugares ao ponto das minhas companhias sentirem vergonha.
Já Paguei muitos micos. Julguei, fui julgada.
Já mandei ir tomar no OLHO DO CÚ e não me arrependo.
Tenho umas fantasias sexuais mega putanas... Conheço meu corpo extremamente bem.
Meu grande sonho é ser escritora na Toscana, morar no México, na Itália...
Já fumei maconha e tive porres estratosféricos.
Já fui muito mal falada. E nunca discuti com ninguém por isso.
Toda vez que me estressava demais cortava o cabelo.
Nunca deixei de ter uma suposta ótima noite porque estava com uma lingerie terrível. Já me preparei toda e nada aconteceu.
Já amei demais...
Já fui amada demais.
Minha relíquia são meus irmãos,meu pai e meus amigos.
Não dependo de laços de sangue para amar.
Não acredito em gente 100% legal, nem 100% nada.
Sorrio para mim mesma quando me olho no espelho. I touch myself.
Tenho uma gargalhada retardada.
Me amar foi uma das minhas grandes conquistas.
Gosto de selvageria e força, quem gosta de delicadeza é Sandy.
Tomava banho com as minhas amigas quando era adolescente, só andava de calcinha dentro de casa. Até hoje adoro dormir sem roupa.
Falo pouco...
Amo salmão, mas detesto pentear o cabelo.
Acho que depilação é a dor da morte.
Quero uma rotina careta.

Acho "Eu te amo" a coisa mais preciosa para se dizer para alguém.


Tento, todos os dias, não fazer com outros (Nem comigo mesma) o que não quero ver acontecer.


Se vai dar certo?

Não sei.

Mas a minha parte no contrato, eu cumpro.