quarta-feira, 13 de abril de 2011

Eu sei, teus rastros não estão aqui.


Olha, Não precisa falar. Eu até  gosto do teu silêncio desde que venha em troca o seu olhar. 
gosto da tua voz - tanto quanto...  
Te escrevo ...
 Escrevo porque é o que me resta... quero te falar do céu e da sua estrela  aqui ...
Escrevo pra te perguntar  e falar sobre o mar e do meu desejo de cachorro quente... como naquele dia, lembra? 
Ontem, assustadoramente, todos os lugares que pisei eu te procurei...
Eu sei,  teus rastros não estão aqui ...eu bem sei.
Estão nos meus sonhos,embutidos nesse anseio em te tocar...
Lembrei do modo como você balança os teus cabelos e esse teu jeito doce de ser.
Fico feliz em poder sentir tua falta, - a falta  me mostra o quanto  quero Você. 
É assim esse ciclo.
Eu te preciso. Perto, longe, tanto faz.
Não ...não é tanto faz...Há emergência no meu querer...
Preciso saber que vc está bem, se respira, se comeu ou tomou banho – Quero saber se por aí está calor... que está fazendo nesses  dias, você toma quantos copos de leite por dia? é engraçado porque ele agora me lembra você... pense em mim, você tem me provocado  estranhas e deliciosas sensações ...
Me faz bem pensar nessas atividades corriqueiras, que supostamente você está fazendo.

Ah, e eu estou indo, já ia me esquecendo...
Estou com meu vestido curto, óculos escuros grandes e meu coração pulsando forte  e um desejo insano em te abraçar até sentir o mundo girar apenas para nós. 

É, eu gosto muito de Você..